4

Olha… complicado. Há uma semana eu falei que não importa o tempo que vai demorar mas eu ia fazer esse casamento acontecer do jeito que eu sempre sonhei. Mas não tem um dia sequer que eu não vá dormir pensando nisso ou acorde pensando no casamento. E isso é horrível porque o coração se aperta a cada vez que lembro que faltam pelo menos 20 mil reais pra fazer tudo acontecer.

Bem que eu podia ganhar na loteria, né…

166 dias

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

3

Quer saber de uma coisa?

Já que o casamento tá de novo sem data marcada e tá previsto pra demorar muito pra acontecer, eu vou querer fazer tudo o que eu tenho direito. Tudo. A melhor banda, o melhor buffet, a decoração mais linda e clean que eu puder encontrar, o vestido único e exclusivo, o lugar mais encantador, mais cheio de árvores e pássaros cantando que tiver na cidade, os melhores docinhos e o melhor bolo. Quero violoncelos tocando na minha entrada da cerimônia, quero dar presente aos padrinhos, quero telão pra passar nossa retrospectiva, quero dançar junto com o meu futuro marido e quero ter de recordação todas e as melhores fotos possíveis. Como quase toda mulher, eu sonho com isso desde pequena. Sempre fui uma pateta cheia de mimimis românticos sem quase nunca admitir isso pra alguém e tava disposta a abrir mão de muita coisa e a colocar a mão na massa pra economizar ao máximo e fazer essa celebração acontecer no início do ano que vem. Mas os obstáculos que foram colocados foram muito maiores.

Não tô querendo esbanjar nada e muito menos querendo uma super produção. Sempre achei ridículo esses casamentos que são feitos pros outros e não pros noivos, com aquela cara de balada e que o objetivo maior de tudo aquilo é esquecido. Não. O meu casamento vai começar verdadeiramente este ano, em julho, quando me mudar pra lá. Mas eu não vou abrir mão de celebrar e manter bem perto de mim as pessoas que mais amo pra comemorar isso junto com a gente. E não abro mão de ter as músicas, as cores, as flores e os sabores que vão ficar na memória depois. Não mais. Custe o quanto custar, vou continuar prezando pela simplicidade mas sem me matar pra isso acontecer.

E tenho dito! Hunf!

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

2

Com a sensação de que uma samambaia nasce do meu ouvido…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

1

Já escrevi tanto aqui, apaguei tudo, voltei a escrever e a apagar tudo novamente… Foram tantas fases, tantas transformações e tantos conflitos ao longo desses cinco anos que a sensação é que muito mais tempo se passou.

A graduação, antes tão esperada e desejada, agora finalmente se aproxima do fim. E agora mais uma etapa se inicia. Finalmente o último período da faculdade chegou e novamente uma mudança de cidade se aproxima. Minha cabeça gira entre mil e um pensamentos sem conseguir se fixar a qualquer coisa. Sei que essa sensação de estar cada hora num lugar diferente, com coisas minhas aqui em Curitiba, outras lá em Uberlândia e algumas outras perdidas em Marília me deixa meio com essa sensação de não saber onde eu tô morando realmente.

O fato é que agora começa uma loooooooooonga contagem regressiva. Ainda não sei exatamente quando a mudança vai acontecer, mas sei que faltam 176 dias para o último dia dos estágios obrigatórios. A mudança deve acontecer uns dias depois disso, não sei ainda como vai ser. E por isso, e outros tantos motivos, é que hoje resolvi resgatar esse espaço pra tentar aliviar o sufoco que tá aqui dentro.

Deixe um comentário

11 de janeiro de 2012 · 19:54